Conhecendo Alguns Radioamadores

Por: NAZARENO MEDEIROS - PP1WT

AMPÉLIO VERONESE - PY3 AVT

18.10.1927 - 17.07.2007

Gaúcho, nascido em 18 de outubro de 1927, na cidade de São Marcos-RS, falecido em 17 de julho de 2007, na cidade de Caxias do Sul-RS. “Fui, em janeiro de 1949, para São Miguel do Oeste-SC, cidade do oeste catarinense e fronteira com a Argentina. No ano de 1959, não havia energia elétrica. Certo dia, à tardinha, corujando num velho receptor Philips à bateria, correndo as freqüências, muito me chamou a atenção, na faixa dos 80 metros, o PY3AIX - Manoel Adão de Oliveira Bandeira passando seu QTH, Rua Bento Gonçalves, 2136, em Caxias do Sul. Mais que depressa anotei e, na primeira oportunidade, fui visitá-lo. Recebeu-me muito bem e me ensinou o caminho para me tornar radioamador, pois era o Delegado da LABRE. Prestei exames no DCT de Florianópolis-SC e, em 30 de junho de 1960, fui habilitado recebendo o indicativo de chamada PY5ARQ. Em 12 de setembro de 1961 fui promovido para classe A. Na época para promoção eram exigidos 7 comunicados em fonia e 3 em CW por mês, durante 12 meses. Após a devida comprovação requeria-se a licença.

Em 25 de novembro de 1977, para distinguir do Estado do Paraná, recebi do Ministério das Comunicações o indicativo de chamada PP5ARQ, pois até então o prefixo do Estado de Santa Catarina também era PY5. Em 3 de setembro de 1980 recebi o indicativo de PY3AVT, Rua Getúlio Vargas, 500, em Tramandai-RS, como domicílio adicional. Atualmente meu domicílio principal é na Rua Luiz Antunes, 175, em Caxias do Sul-RS, minha residência. A primeira taxa do Fistel foi paga em 26 de maio de 1967. Chamei geral para batismo em 4 de agosto de 1960, nos 80 metros. Tive como padrinho o PY3ARP - Luiz Pompílio Gomes da Rocha Moreira, militar na época e servindo em Cruz Alta. Inicialmente em São Miguel do Oeste  não haviam telefones e nem telégrafo. A maioria dos comunicados de urgência eram realizados por radioamadores. Eramos em dois, PY5ZI - Ruy Arcadio Luchesi e eu, com equipamentos de fabricação caseira, com exceção do receptor.

Lembro-me que certa noite, em 1967, às 23 horas, fui procurado por um senhor aflito, pois sua filinha de 2 anos passava muito mal e necessitava de cuidados especializados em Curitiba. Liguei os filamentos das 813 / 2X811 e chamei por Curitiba na faixa dos 40 metros. Por sorte fui atendido pelo PY5IL - Waldemar Soares Tiriba, de Curitiba, que providenciou o avião para remoção da criança ainda na manhã seguinte. Ainda hoje, quando a encontro, agora senhora casada, muito me emociona. Conto com mais de 40 afilhados no rádio em diferentes faixas e modalidades. Fui um dos fundadores  e presidente, por mais de 15 anos,  do Clube dos Radioamadores de São Miguel do Oeste - CRASMO, o qual foi o pioneiro em Santa Catarina.”