Conhecendo Alguns Radioamadores

Por: ELIDA DE FREITAS E CASTRO DRUCK - PY3AI

ELIDA DE FREITAS E CASTRO DRUCK - PY3AI

10.09.1913 - 27.01.2002

Natural da cidade de Montenegro-RS, nasceu a 10 de setembro de 1913, filha do Desembargador Luiz de Freitas e Castro e dona Andrea Cecy Sá Brito. A 4 de setembro de 1937, em Porto Alegre, contraiu matrimônio com o Dr. Clio Fiori Druck - PY3HM, indo logo após residir na cidade de São Luiz Gonzaga-RS. Retornando a Porto Alegre, lecionou até a aposentadoria no Instituto de Educação Flores da Cunha. A professora Elida construiu, com serenidade e firmeza, belas obras literárias que chamaram a atenção dos leitores, principalmente os gaúchos. Entre suas obras literárias destacaríamos “Padre Landell de Moura - História de um inventor bom, justo e sábio”, livro impresso em 1961, escrito com grande simplicidade e clareza, e de leitura muito interessante sobre a vida do Patrono dos Radioamadores Brasileiros, o Padre-cientista Roberto Landell de Moura, Pioneiro das Telecomunicações. Também é autora do livro “Clio Fiori Druck - Uma personalidade no tempo”, publicado em 1982 que é, antes de tudo, a síntese de duas vidas, história vivida pela autora e pelo personagem que ela retrata. E, ao fazê-lo com amor e ternura, Elida de Freitas e Castro Druck mantém-se fiel à verdade, alinhando fatos e episódios que ao longo de uma existência transformam-se em corajosa mensagem de estímulo a todos os que precisam lutar, e que buscam um exemplo. Educadora de reconhecidos méritos, a autora também marcou sua presença na literatura infantil, escrevendo histórias para crianças, nas quais ostenta sua admirável sensibilidade humana, dando vida, movimento e musicalidade às palavras, para melhor ensinar.  São de sua autoria “Porta trancada e outros contos” e “Lá... Onde as notas falam!”

A Professora Elida foi Delegada da Mesa Redonda Pan-Americana de Porto Alegre que patrocinou a comemoração do Centenário do Nascimento do Padre-cientista Roberto Landell de Moura, tendo também participado da Academia Porto-Alegrense de Letras. Faleceu a 27 de janeiro de 2002, aos 88 anos de idade, em Porto Alegre-RS, cidade onde residia. Teve três filhos (Péricles de Freitas Druck, Eurito de Freitas Druck e Iole de Freitas Druck), dez netos (Andréa, Péricles. Adriana (já falecida), Luciano, Tatiana, Renata, Gabriela, Maria, Juliana e Tânia) e sete bisnetos (Péricles, Gabriel, Felipe, Guilherme, Laura, Diego e Naomi).