Praça Landell de Moura - Porto Alegre-RS

Por: Por Ivan Dorneles Rodrigues

PRAÇA PADRE LANDELL DE MOURA

Por ocasião do Centenário do Nascimento do Monsenhor Roberto Landell de Moura, no Ano Landelliano, o Prefeito Municipal de Porto Alegre Dr. José Loureiro da Silva, em 21 de janeiro de 1961, inaugurou a Praça Padre Landell de Moura, no logradouro que é delimitado pelas ruas Vieira de Castro e Santa Terezinha e avenida Jerônimo de Ornelas, no bairro Santana. Na ocasião usou da palavra o Prefeito José Loureiro da Silva. Disse que a solenidade assistida por todos, representava uma homenagem a um dos vultos mais eminentes, não de Porto Alegre, mas também do Rio Grande do Sul e do país. Ali, naquele momento, era relembrada a memória do Padre Roberto Landell de Moura, que pelo seu talento, pela sua cultura e despreendimento em vida, engrandecera ainda mais a sua pátria. “Agora que se comemora o centenário de seu nascimento - continuou o prefeito, não é justo que o Rio Grande do Sul e Porto Alegre esqueçam quem tanto enalteceu a ciência nacional”.

Depois de uma série de considerações sobre a personalidade do Padre Roberto Landell de Moura, o Dr. José Loureiro da Silva manifestou que com prazer entregava aquela praça ao povo da metrópole, que tinha como patrono o insigne sacerdote, “ficando assim resgatada uma dívida que Porto Alegre tinha a seu favor, pelos seus serviços a Deus e à Ciência”. A solenidade contou com a presença do representante do Governo do Estado, Capitão Jacques da Rocha Motta; do General Osvino Ferreira Alves, comandante do III Exército, acompanhado por oficiais do seu estado-maior e da guarnição local; Vereador Alfeu Barcellos, vice-presidente da Câmara Municipal; Arcebispo Metropolitano Dom Vicente Scherer; Major Jurandy Frota, pelo Comando Geral da Brigada Militar; Lions Clube Porto Alegre-Centro; Mesa Redonda Pan-Americana de Porto Alegre; Monsenhor João Maria Balem, pelo Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul; entre outras autoridades. O orador oficial da solenidade foi o professor Manoelito de Ornellas.

Esta homenagem, lamentavelmente, durou muito pouco tempo, pois em maio de 1963, compareceram no local, na Praça Landell de Moura, pessoas que se disseram da Prefeitura Municipal, e retiraram a placa da praça e o terreno continuou como dantes. O pior de tudo é que não conseguimos saber até a presente data, o que aconteceu com o que deveria ser a “Praça Padre Landell de Moura”, em cuja placa se lia: em construção. Atualmente a praça que deveria ser “Praça Padre Landell de Moura”, denomina-se “Praça João Paulo I”, conforme Lei nº 4.783, de 25 de setembro de 1980, sancionada pelo Prefeito Guilherme Socias Vilella. No bairro Tristeza, em Porto Alegre, uma rua foi batizada com o nome de Landell de Moura, porém em homenagem à Ricardo Landell de Moura, farmacêutico, irmão do Monsenhor Roberto Landell de Moura, e que foi um dos primeiros habitantes da Tristeza, tendo aí fixado residência em 1903. Ricardo Landell de Moura era caridoso e humanitário.

            * Ivan Dorneles Rodrigues, radioamador, pesquisador, é autor do livro “Brasileiro, Gaúcho, Um Gênio Diferente: Landell de Moura”, editado pela CORAG - Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas, Imprensa Oficial do Estado do Rio Grande do Sul, onde conta este lamentável acontecimento, com riqueza de dados. O livro apresenta ainda uma introdução biográfica do personagem, dados de sua família, homenagens que lhe foram prestadas no Brasil e no Exterior, depoimentos relevantes sobre a importância da figura do Monsenhor Roberto Landell de Moura para a história das comunicações no Brasil e, encerrando-se, com uma sucinta cronologia sobre os fatos mais importantes de sua vida.